Tempo Comum | Anos Pares

Primeiras cinco semanas

11. Janeiro. 2016

As primeiras semanas são caracterizadas por uma proposta deveras interessante da Palavra de Deus… A leitura é caracterizada pelos dois livros de Samuel durante quatro semanas, juntamente com uma parte do Primeiro Livro dos Reis, que continua na semana seguinte.

Neste «ano par» (2016), a primeira parte do Tempo Comum desenvolve-se desde a segunda-feira da primeira semana (11 de janeiro) até à terça-feira da quinta semana (9 de fevereiro).

Terminado o Tempo de Natal […], o ritmo do Ano Litúrgico prossegue com a primeira parte do Tempo Comum, ou seja, os dias que decorrem entre o final do Tempo de Natal e o início do Tempo da Quaresma. As primeiras semanas são caracterizadas por uma proposta deveras interessante da Palavra de Deus, que é contemplada na perspetiva de todo o percurso ferial que caracteriza as trinta e quatro semanas do Tempo Comum. E isto unido à palavra evangélica que a cada ano é proposta, segundo o mesmo ritmo temático. […]

Nos «anos pares» [nos dias feriais (segunda a sábado), a Liturgia organiza-se em dois ciclos: anos pares e anos ímpares, de acordo com a terminação de cada ano; por exemplo: 2016 termina em seis logo trata-se de um «ano par»], a leitura começa pelos Livros de Samuel até chegar, sempre através de um percurso do Antigo e do Novo Testamento, até ao Apocalipse. Nesta panorâmica geral, as primeiras semanas podem ser consideradas como uma introdução ao grande panorama da História da Salvação. […]

Neste «ano par» (2016), a primeira parte do Tempo Comum desenvolve-se desde a segunda-feira da primeira semana (11 de janeiro) até à terça-feira da quinta semana (9 de fevereiro). A leitura é caracterizada pelos dois livros de Samuel durante quatro semanas, juntamente com uma parte do Primeiro Livro dos Reis [inicia-se na quinta-feira da quarta semana, mas logo no dia seguinte, sexta-feira, é interrompido pela leitura do Livro do Ben-Sirá], que continua na semana seguinte. A História contida nos livros de Samuel e dos Reis apresenta as páginas mais características de uma caminhada em que se cruzam os mais variados acontecimentos, sempre narrados como «advertências».

A segunda parte há de ser retomada na segunda-feira da sétima semana, o dia seguinte ao domingo de Pentecostes (16 de maio).

© Manlio Sodi | Editora Paulus
© Adaptado pelo Laboratório da fé